Prazer, sou individualista!

terça-feira, maio 04, 2010

 Tenho medo de pessoas que desprezam a companhia dos outros, com a desculpa de que são individualistas demais para se envolverem e etc... Confesso que já fui uma pessoa assim, e graças as minhas reflexões por conta de pessoas maravilhosas que encontrei na minha jornada, mudei de opinião e cheguei a óbvia conclusão de que ninguém, mas NINGUÉM mesmo gosta de ser só.

 Tentei conversar com algumas pessoas as quais, eu achava inocentemente que iam me entender e até dar uma forcinha e tudo que ouvi delas foi que as coisas estavam daquele jeito porque era caprichosa demais para me aproximar dos outros, que era a culpada da rejeição a qual estava sofrendo. Esse texto não é somente um relato de uma experiência pessoal (dolorosa) , e sim um incentivo a mudança porque realmente conheci gente assim que prescisa beber um pouco dessas palavras aqui.

O individualismo é só mais uma dessas máscaras (faces egoístas) que usamos dia-dia para nos defendermos da hostilidade do outro, do medo de fracassarmos num relacionamento, do desgosto e da reprovação. Uma espécie de supra estimação. Só que chega um momento que o feitiço se volta contra o feiticeiro o seu mundo interior começa a dar voltas, e ainda assim tudo continua no mesmo lugar.
Só você e seu ego numa noite qualquer buscando um consolo... Seu telefone não toca, no msn ninguém on-line, no pátio um grupo que conversa animadamente sempre é desagradável ao seu ver somente por estar ali, sua vida social é vácuo no universo.

É a verdadeira solidão coletiva... No meio da multidão e ainda assim só. São as pessoas com medo de você, sim realmente aconteceu comigo mas a dura realidade é a seguinte, o medo que têm não é de você (seu semblante sério e austero) e sim da sombra pesarosa e frágil projetada desse egoísmo todo.
Têm medo de te esmigalhar como se fosse de vidro, cabe a você olhar para si, se reconhecer tal qual reconhece a sua diginidade de vida e no outro,  logo, se permitir resgatar o auto respeito e as parcerias corretas.

De fato se configura um processo super pessoal e árduo (no começo) mas pode ter certeza que vale a pena, quem detém o poder de transformar nossas vidas primeiramente somos nós; não  devemos  joga-la no colo de alguém, ela é tudo o que de fato possuimos.  Espero que tenha ajudado alguém com esse texto!

Leia também

2 comentários

  1. NOSSA! Gostei do texto e me identifiquei, realmente precisava beebr essas palavras!
    Devo admitir que estou sim individualista e com medo de me envolver depois do termino de um namoro, ando meio só sim e sei que a culpa é minha, mas sei lá, creio que a melhor coisa agora é dar um tempo mesmo, tipo fênix, pra renascer das cinzas, mas vamo que vamo!
    Adorei aqui, inveja boa de vc, AMOOO a Bahia!

    Bjão!

    ResponderExcluir
  2. Ótimo post, realmente muitas pessoas preferem agir dessa forma e acabam perdendo além de bons momentos, boas pessoas!
    ;D

    ResponderExcluir